As cores de Olinda

O La Vie en Rouge.pt perdeu-se mais uma vez nas cores e sabores brasileiros e vem, desta feita, dar a conhecer a cidade de Olinda.

Olinda é uma cidade colonial, localizada na Região Metropolitana do Recife, no estado de Pernambuco.

Este município nordestino foi fundado em 1535 pelos portugueses e Olinda é mesmo a cidade brasileira mais antiga a ser considerada Património Histórico e Cultural da Humanidade.

Olinda foi, também, eleita a primeira Capital Brasileira da Cultura em 2006. Esta cidade, contruída em ladeiras com declives bastante acentuados é repleta de história e destaca-se, sobretudo, pelas suas casas coloridas, bem como pela sua arquitectura de estilo barroco presente, por exemplo, em igrejas e conventos.

Se for possível visite Olinda no Carnaval, pois vai ter, certamente, uma experiência única e inesquecível. Aí poderá divertir-se com os bonecos gigantes e os blocos carnavalescos e usufruir de ritmos típicos pernambucanos tais como o frevo ou o maracatu.

Se antigamente Olinda era conhecida, essencialmente como um centro da indústria da cana-de-açúcar, actualmente é uma cidade que congrega uma grande comunidade artística e onde se encontram vários museus e galerias. Por todas as razões enunciadas anteriormente é fácil perceber a importância histórico-cultural de Olinda no património brasileiro.

Culinária: A culinária de Olinda é marcada pela influência indígena, portuguesa e africana e, por conseguinte é repleta de sabores e odores fortes e deliciosos. Muitos dos pratos denotam a utilzação de marisco, bem como de legumes, frutas e vegetais da região.

Aconselhamos também a não deixarem de provar o famoso bolo do rolo (torta de massa bastante fina recheada com goiaba derretida), a Cartola (prato composto por banana frita, queijo e canela) ou as deliciosas tapiocas doces ou salgadas. Olinda tem, certamente vários restaurantes dignos de visita, mas nós recomendamos vivamente aquele em que almoçámos, de nome Oficina do Sabor (Rua do Amparo).
Aqui provámos um dos pratos mais famosos do restaurante, o Jerimum Frevoé (recheado com camarão e lagosta ao molho de maracujá e arroz de côco) e a Moqueca Oficina (peixe e camarão, frutas e verduras, servida com arroz e pirão) e temos de realçar que ambos os pratos eram deliciosos. Outro dos pontos altos deste restaurante é a magnífica vista da qual pode usufruir enquanto aprecia tranquilamente a sua refeição.

Se estão à procura de alguém que os leve a passear e a conhecer a zona de Recife, aconselhamos vivamente o Milson Ferreira (MF Turismo), um condutor/guia bastante simpático, atento e profissional.

Publicações relacionadas

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: